Skip navigation

“Sócrates, como o Cristo, nada escreveu, ou pelo menos nada deixou escrito. Como ele, morreu a morte dos criminosos, vítima do fanatismo, por haver atacado as crenças tradicionais e colocado à verdadeira virtude acima da hipocrisia e da ilusão dos formalismos, ou seja: por haver combatido os preconceitos religiosos. Assim como Jesus foi acusado pelos fariseus de corromper o povo com os seus ensinos, ele também foi acusado pelos fariseus do seu tempo— pois os que os tem havido em todas as épocas, — de corromper a juventude, ao proclamar o dogma da unicidade de Deus, da imortalidade da alma e da existência da vida futura. Da mesma maneira porque hoje não conhecemos a doutrina de Jesus senão pelos escritos dos seus discípulos, também não conhecemos a de Sócrates, senão pelos escritos do seu discípulo Platão. Consideramos útil resumir aqui os seus pontos principais, para demonstrar sua concordância com os princípios do Cristianismo”.

Evangelho Segundo o Espiritismo  –  Introdução, Capítulo IV.

 

A parte introdutória do Evangelho Segundo o Espiritismo disserta a respeito da predefinição espiritual, pressuposta pelos filósofos gregos. Primariamente, Sócrates, fez uso da experimentação da valorização humano, quando através de seu método, jamais empunhava afirmações, nem os genéricos, muito menos às absolutas.  Tão somente indagava seus discípulos. Com isso, mostrou o caminho a se dar notoriedade à alma: seus aprendizes, assim construíam, internamente, as direções para o afastamento de o próprio ignorar. Sócrates, tão somente fomentou o reconhecimento de uma consciência ao saber, assim como  fez Jesus.

 

Platão, seu discípulo mais renomado e reconhecido, extravasou a esse princípio, projetando seu pensamento em mitos e relatos consistente sobre o comportamento das pessoas. Buscou certa tradução, organizada, de tudo aquilo que Sócrates, discreta e, informalmente, contemplou e nos levou a pensar.

 

Uma mera relação de causa e efeito.

 

O fenômeno filosófico, originado na Grécia, propagou-se a diferentes direções e sentidos, invadindo a Europa, o Oriente Médio e a Ásia. Roma, império soberano, incorporou essa diretriz, levando em suas conquistas políticas e geográficas, a inúmeros povos. Essa influência não haveria de ser diferente em Nazaré e nem em Jerusalém. A essa edificação, sistematizada do saber, até os dias atuais, origina-se na fecunda raiz grega.

 

Assim, tendo como causa, a valorização da consciência sobre o próprio saber, gerando identidade e comprometimento, único a cada indivíduo, Sócrates profetizou sobre a liberdade, inerente, de cada ser e, suas ações derivadas, exclusivamente, da força de escolhas impulsionadas pelo mundo interno de todas as almas.

 

O efeito viria a estar na proposta de amor pregada por Jesus. Perfeitamente interpretada em Coríntios XIII, fala a língua dos anjos e dos homens, sem amor, nada seríamos. A intelectualização socrática fez-se essencial à ampliação da consciência funcional e, principalmente, moral para o desenvolvimento humano. Um cérebro compatível para a conexão do homem encarnado com sua alma e a dos seus semelhantes. Porém, não bastava.

 

Jesus, soma ao corpo derivado do sopro de Deus, agora, com um cérebro se expandindo. , um coração afetuoso, amoroso. Enfim, uma alma que passaria a sentir tudo aquilo que a consciência passaria a reconhecer. A razão sem o amor aniquila-se em si mesma; como o amor, ausente de um princípio de ordenação, dissipa-se e se confunde.

 

A condensação do homem espírito, do corpo pensante, grego, filosófico, à alma que sente, amorosa, cristã, prenuncia a escalada de evolução e de desenvolvimento dos espíritos reencarnantes.

 

SJ I

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: