Skip navigation

                A definição daquilo que é certo ou errado passa pela ordem do relativo. Uma questão conceitual, definida a partir das características angariadas pelo indivíduo ao longo de seu processo de desenvolvimento. Simplesmente, uma questão e ponto de vista. Entretanto, cada contexto convivido, com a participação do ser, ai sim, pode ser avaliado entre uma opção saudável ou não saudável. A saúde do corpo, da mente e da alma, relativiza-se de acordo com o tempo. Aquilo que se vive, imediatamente agora, necessariamente não é percebido como algo danoso ou positivo. Existe, muitas vezes, a precisão de um processo de causa e efeito para que a devida consciência sobre as coisas se estabeleçam. Lembrando que, nem tudo que é percebido é consciente e por isso a maturação se faz fundamental para a ascensão das pessoas.

 

A concepção da conduta, ou escolha, nociva ou não, é observada em todas as pessoas. Afinal, somos imperfeitos, não detentores de todo o conhecimento e desprovidos de uma sensibilidade acurada. Essa é a justificativa para essa nossa humanização. Contudo, há um grupo que persiste em repetir escolhas não saudáveis. Algumas justificativas poderiam ser elencadas para a construção de uma melhor compreensão para esse fato.

 

Normalmente, as escolhas persistentes, tendem a se direcionarem a um mesmo foco, uma mesma direção. O objeto ou o sujeito dessa eleição passa a ter uma representatividade simbólica, de acordo com o conteúdo interno formado pelo indivíduo. Parte desse material vem à consciência, mas outra parte, de maior representatividade, permanece à sombra consciente, ou seja, parcial ou totalmente às escuras. Mesmo sem o devido contato, a intensidade de força desses fatores motivantes é elevada, sobrepondo-se a parte que é manipulada com clareza na mente do ser. Uma dinâmica universal que trata da relação do homem com o que tem de consciente e com o que tem de não consciente, porém ativo.

 

Essas representações podem gerar mecanismos de fixação, envolvendo a afetividade que se aprisiona em dado contexto da história vivida, provocando inclinações que visam à recapitulação dos eventos e a consequente expectativa de transformação daquilo que se passou a fim de levar uma nova direção, correspondente ao desejo manifesto por cada um. Por estarem à sombra, os elementos não conscientes são interpretados por aproximação e até mitificados através de símbolos universais, a fim de alcançar uma compreensão inteligível. Misturam-se ai, sobra e luz, dando movimento para a dinâmica de homens e de mulheres.

 

A modificação para esse padrão está atrelada, diretamente, ao regresso do indivíduo à sua própria região de sombra, resgatando esses conteúdos e assim ressignificando padrões compreensíveis para tudo quilo que atua como mola propulsora para determinados segmentos da própria vida. Isso pode se dar através das próprias relações estabelecidas, ouvindo aquilo que as pessoas, estando de fora, observam e repassam a nós no dia a dia. A soma de conhecimentos também pode ser um veículo para que se atinja esse intento. Quando, isoladamente, isso não dá o devido sucesso, recomenda-se a busca de um terceiro, um profissional que possa contribuir com o desvendamento de alguns mistérios que assolam a vida da pessoa.

 

O importante é que a mudança é possível, assim como a melhoria da qualidade de vida e a capacidade para novas escolhas. Um belo caminho a ser percorrido.

 

Imagem

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: