Skip navigation

Tudo é visto. Um reflexo automático da visão como órgão do sentindo. Por esse fato, automaticamente, passa a ser percebido. Mas isso não é suficiente. É um mecanismo incompleto e acaba fragmentando a nossa relação com as pessoas, com o meio em que nos inserimos e, principalmente, com nós mesmos.

Nem tudo que se percebe, constrói-se consciência. Para se alcançar esse ponto, é preciso olhar. O olhar, de fato, desnuda a alma dos seres que nos cercam e integram os sistemas que participamos. Afastamo-nos da conveniente relação que participa e assumimos um comprometimento verdadeiro com a vida gerada pelos envolvidos.

Ver negligencia, esboça traços, mas, não desenha a forma. Capta aquilo que é de interesse próprio, condizente com as necessidades e precisões. Direciona para um tempo passado ou futuro, eximindo-se daquilo que é, concretamente o presente.

Ver nos mantém na superfície, impedindo de provocar amarrações e ligações que constroem o significado das causas e de seus respectivos efeitos. Facilita à imersão na fantasia e no devaneio, recriando sobre a realidade uma mera ficção que leva a devanear, rasgando a identidade de quem não é olhado, atribuindo-lhe predicados nem sempre pertencentes ao sujeito. Um busca que se faz para se conquistar o próprio desejo, distanciando-se do desejado.

O olhar integra. Dá plenitude não só a quem é visto, mas, igualmente, para o que enxerga. Vai além do sentido da visão, tomando conta de uma plenitude ímpar que decodifica a razão para o encontro. O olhar dá sentido pela compreensão, o entendimento amplo daquilo que não se espera, entretanto, apenas é.

O olhar alcança ao próximo que nos cerca, aos contextos que dinamizamos pela influência do nosso comportamento e afeto. Respeita, acima de qualquer coisa. Dá valor àquilo que é barato ou a que não tem preço. Ressignifica o que participa de uma mudança contínua. Impulsiona à viver a doce realidade.

Olhar é além de ver, é descobrir o tesouro puro ou a ser lapidado. É saber que em ambos os estados, existe riqueza, talvez apenas a ser transformada.

Imagem

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: