Skip navigation

Paradoxo é quilo que, incrivelmente, apresenta opostos e contrariedades. Centra-se da desarmonia entre a ideia elaborada pelo pensamento com a discrepância observada para a resolução de problemas, inteligência, e nas reações comportamentais frente aos estímulos vividos.

Dentro de uma curva estatística considerável, essa é a representação daquilo que é feito pelo homem para com ele mesmo. Suplica-se por amor, mas age-se com indiferença. Discursa-se em relação à caridade e a benevolência, mas o pressuposto relacional é embasado pela conveniência. Exige-se valores diante de posturas baratas e miseráveis. Ora-se, mas não se torna capaz de aproximar-se das filosofias dos precursores de variadas linhas espiritualistas.

A honradez é chamada diariamente a participar da rotina, mas nem todas as ações aplicadas refletem certa dignidade, assim como a reputação permanece na esfera discursiva e pouco aproximada da prática. Assim se dá com a honestidade, enganando-se pela intensidade do desonesto, ou seja, nem tudo poderia ser considerado assim, já que a tudo precisamos da um jeito.

Em relação à fidelidade, ou, a adesão verdadeira ao que se opta e se segue, essa também anda bem desmilinguida. Como se anseia por essa reciprocidade, e como pouco se destina ao próximo na mesma proporção ou dentro da mesma filosofia, afinal é únicas, as coisas não existem pela metade.

Enfim, é assim que nos posicionamos e ditamos o ritmo para a vida pessoal e social. Eis a insanidade socialmente aceita, disseminada e repassada através de gerações. Paradoxos da vida diária …

Imagem

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: