Skip navigation

O amor não é posse, nem mesmo se produz através do cárcere de quem se tem como sujeito desse sentimento. Em verdade, a atitude ligada ao amor é produzida, sim, pela estimulação que o outro provoca pela relação estabelecida. É um sentimento único, porém, próprio, carregado de uma verdade individual e por um sentimento subjetivo. Sendo, então, o outro o responsável por essa manifestação dentro do ser, aprisioná-lo passa a ser um atentado a todas as maravilhas oferecidas por aquele.

O amor verdadeiro não gera expectativas, ausentando-se das possibilidades da reciprocidade. Ama-se pelo bem que é proporcionado dentro da alma de cada um. Não precisa de motivos, justificativas bem elaboradas ou de razões para que se ajustem dentro do sistema em que se insere e das interações de convívio. Ama-se, apenas isso.

Se o orgulho é ferido pela frustração, não a amor. Se a decepção toma conta das reações, questiona-se o belo sentimento. Caso a pessoa seja tomada pela decepção de não ter suas vontades atendidas pela ausência de retorno não oferecida pelo sujeito amado, o amor passa a esvair-se. Estabelecida à competição, enraizado o melindre e possuído pelo orgulho, confunde-se o amor próprio em detrimento ao amor que se senti por alguém.

O amor é construído pela admiração àquilo que se é, e não ao que se deseja ou gostaria que fosse. Tem seu princípio no respeito que reconhece as diferenças e compreende a agregação ofertada por elas. Amar não é oscilar, permitindo a fragilização de sua harmonia pelos impulsos e nem pelos rompantes. Sua eclosão é uma adolescência diária, já, a manutenção, vem de uma maturidade de anciões, pois requer sabedoria para se cuidar e valorizar.

Amar é a ação que liberta. Ama-se porque é de si mesmo, independe de qualquer outra circunstância ou da influência das outras pessoas, inclusive do sujeito desse amor. Ama-se, pois é pleno, gerando completude tornando-nos inteiros. É o exercício pleno de amar a outro como se deve amar a si mesmo.

A essa execução, minimiza-se a guerra, potencializando a paz. Uma real necessidade humana.

Imagem

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: