Skip navigation

Preexiste, a qualquer tipo de qualificação que se faça ao homem, o ser. Constitui-se de elementos que definem seus traços, delineia um perfil, carrega-se de características que o leva a aplicação de um caráter. Forma-se de um conglomerado de combinações genéticas e assim estabelece seu modelo organizacional biológico, travestido pela persona que o identifica e traça as marcas de sua personalidade.

A adequação comportamental origina-se, em si, no indivíduo por ele e para ele, levando a complexidade inerente do indivíduo a um processo de ajuste, fundamentalmente, consigo. Há uma maneira própria que traduz um significado para que se seja e, uma necessidade para adaptar-se ao modo incalculável de todas as outras pessoas que igualmente se manifestam e forma o traço coletivo em que cada um se insere. O condicionamento daquilo que se é e de como se atua sobre essas relações, marca o padrão subjetivo, intransferível, compatível com a personalidade manifestante. Essa é a tradução dinâmica do uso da moral, logo, não se impõe a mora sem produzi-la unto a realidade interna, à própria vida, ao modo de ser. Caso contrário, torna-se imoral essa prerrogativa que, em vão, aplica-se aos outros.

Essa última afirmativa nega a possibilidade de transformar a moral em uma virtude de fato. A virtude é construída sobre a égide do valor debruçado sobre a escolha efetivada para a ação adotada. Ao valor, sua existência se dá, tão somente, quando a orquestração entre aquilo que é racionalizado, pensado, assume a devida coerência com as condutas expressas. Assim não ocorrendo, não passa de vã ideologia. A associação entre o conteúdo do pensamento, expresso pelas reações, formaliza a orça da moral , o real valor aplicado à coisa intencionada, elevando o ser à devida hombridade a que se propõe. É o devir tão ambicionado pelas pessoas que anseiam a concreta paz e o em viver para si e para todos. Aqui, traduz-se a virtude.

“Tal como no reino dos astros, dois sóis costumam determinar a órbita de um planeta, como em certos casos um planeta é iluminado por sóis de diferentes cores, ora vermelhas, ora verdes, ora com as cores misturadas, da mesma forma, nós, homens modernos, graças à mecânica complicada do nosso firmamento — estamos determinados por diferentes morais; as nossas ações refletem as diversas cores, às vezes aparentam uma só cor — e em certos casos apresentamos todas as cores.”

NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm. Além do Bem e do Mal. 2001

Sobre o homem de força moral, só o é, pela adoção da virtuosidade como princípio. Elabora uma definição conceitual em sobre a vida, elencando seus princípios e os traduz para a expressão dos mesmos através do comportamento diário. Não apenas faz elucubrações, age. Não engessa, mas pondera que a flexibilização auxilia para a formação de outros semelhantes pela virtude. Não aprisiona através do medo, mas, sim, semeia o respeito para aquilo que acredita, mantendo a liberdade dos que o segue ou o repudiam.

É de força por exercer uma postura difícil de ser aceita. Por muitas vezes não ser acolhido, ao contrário, marginalizado em boa parte das situações. É forte por ser minoria. Por se perceber na maioria das vezes sozinho, alimentando-se da própria solidão, nutrindo-se da esperança de reconhecer qualquer tipo de transformação. Sua consciência necessita de alicerces rígidos, pois sabe que não pode ambicionar muitos que assim se posicionem. É minoria absoluta. A fortaleza, em si, potencializa-se, por não se deixar estar volúvel, em momento algum, nem mesmo quando precisa, ou lhe convém. Adota para si a sua cor, mas mantém-se aberto ao arco íris.

As pessoas precisam de si mesmas, clamam por isso para não mais adoecerem e perderem a cor e o brilho. O mundo, para ser salvo, verdadeiramente, precisa emergencialmente do homem de força moral, extinto junto ao ecossistema social.

Imagem

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: