Skip navigation

Atualmente, diante da importante expansão da área da saúde e da cultura da interdisciplinaridade, além da participação de várias formas terapêuticas complementares, faz-se importante, conhecer um pouco mais a cerca da função e da responsabilidade da Psicoterapia. Valorizando a formação cultural (Psiquiatria Cultural), com todos os seus elementos de influência para os povos e as comunidades e o interesse de segmentos diversos sobre o comportamento humano, a Psicoterapia contribui de maneira significativa para a resolutividade e qualidade de vida das pessoas, proporcionalmente, ao diagnóstico e as etiologias que provocam os transtornos.

 

 

  1. 1.     O que é Psicoterapia?

A Psicoterapia é um processo terapêutico, conduzido por um profissional Psicólogo, ou, Médico Psiquiatra, cuja finalidade é analisar e promover intervenções, técnicas, sobre as emoções e o comportamento do paciente. É realizada uma reconstrução dos elementos cognitivos, especificamente, sobre as crenças estabelecidas à forma de perceber e de sentir o mundo e, em mútua ação, terapeuta e paciente, estabelecer novas alternativas para as atitudes adotadas frente aos estímulos da vida.

  1. 2.     Como a Psicoterapia pode auxiliar a pessoa?

A psicoterapia é indicada para pacientes que desejam o autodesenvolvimento, ou, quando existe a necessidade curativa, quando há um diagnóstico psicopatológico. Pacientes com transtornos da ansiedade (fobias, pânico, TOC etc.), com transtornos do humor (quadros depressivos ou bipolares), com transtornos da personalidade, do sono, alimentares, somatoformes, sexuais, diagnosticados pela primeira vez na infância ou na adolescência entre outros.

  1. 3.     Quando se deve procurar a Psicoterapia?

A Psicoterapia é indicada em duas situações específicas, que podem associar-se: a primeira é quando a pessoa encontra-se em sofrimento significativo, em virtude de suas características emocionais e comportamentais. A outra é quando as pessoas que convivem com o indivíduo passam a sofrer com o perfil manifestado pela pessoa.

  1. 4.     Quais são as vantagens do apoio Psicoterápico?

Fundamentalmente, é promover a melhoria da qualidade de vida do paciente, independentemente da remissão do quadro, se parcial ou total. Contribuir com as demais especialidades da área da saúde, a fim de promover uma resolutividade maior para o quadro e construir uma visão multifacetada para o indivíduo, no que preconiza a Organização Mundial da Saúde.

  1. 5.     A Psicoterapia é longa?

O tempo de duração da Psicoterapia é relativo, dependendo do diagnóstico apresentado e do propósito do paciente, como parte ativa do processo. É fato que a Psicoterapia apresenta um intervalo de tempo diferencial de qualquer outra modalidade aplicada na área da saúde, pela simples razão de trabalhar com elementos subjetivos à realidade d indivíduo. Em verdade, o tempo, diante das possibilidades de conquista para o indivíduo, pode ser considerada irrelevante, já que a qualidade de vida almejada entra em um mecanismo de desenvolvimento produzido na relação terapêutica.

  1. 6.     O paciente apresenta dificuldades?

 

Toda situação nova gera, comumente, dificuldades e desconfortos nas pessoas. Não seria diferente com a Psicoterapia, principalmente, quando o foco é a pessoa e há uma aproximação com sua intimidade. Minimiza-se esse estado através de técnicas utilizadas pelo profissional e a escolha de um protocolo adequado a ser aplicado, tanto para a avaliação diagnóstica como para a condução do processo terapêutico.

  1. 7.     Quais são as foras de Psicoterapia?

 

A Psicoterapia é exercida em linhas diferenciadas, onde cada uma delas segue pressupostos filosóficos específicos para a análise, à interpretação e a condução do manejo com o paciente. Em comum, todas atuam em prol da melhoria da qualidade de vida do indivíduo, utilizando-se de caminhos diferentes. Atualmente, em virtude da evolução tecnológica, faz-se uso do recurso virtual para a condução da Psicoterapia, obviamente, quando consensado com o paciente e quando a finalidade apresentada é compatível com o método.

  1. 8.     Qual a diferença do Psicólogo Clínico e do Psiquiatra?

 

O Psicólogo Clínico é preparado para o exercício da Psicoterapia, efetivamente, não atuando na área farmacológica. O Medico Psiquiatra é formado para a interpretação das manifestações sintomatológicas, intervindo, terapeuticamente, com a farmacoterapia para a promoção da remissão desses sintomas. Com essa capacitação, ou, especializando em recursos psicoterápicos, o Médico Psiquiatra pode também exercer a função da Psicoterapia.

 

Imagem

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: